PREFEITO DE SANTOS AMEAÇA FECHAR PRAIAS.

Prefeito de Santos ameaça fechar praia por causa do feriado de 7 de setembro

Cidades litorâneas apelam para que as pessoas não lotem praias no feriado

Prefeito de santos ameaça fechar praias em entrevista a CNNReprodução/Redes Socias

Prefeito de santos ameaça fechar praias em entrevista a CNN

Prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) ameaçou fechar praias caso o Estado não apoie a cidade a evitar aglomerações no feriado de 7 de setembro. Desde 22 de junho atividades esportivas individuais são permitidas nas faixas de areia, comércio ambulante foi liberado no dia 27 do último mês .

Com a estabilização dos casos de Covid-19 em São Paulo, a população começou a se sentir mais a vontade para sair de casa, ainda que os últimos números da secretaria de saúde indiquem 30,6 mil mortos pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) no Estado  paulista. A movimentação preocupa prefeitos das cidades litorâneas quanto ao feriado do dia 7 de setembro, que tem previsão de tempo ensolarado e aglomeração nas praias .

Para o governador de São Paulo, João Dória (PSDB), participar de aglomerações neste feriado e deixar de utilizar máscara é um ato de irresponsabilidade com a vida e a saúde. Em coletiva de imprensa ele pediu:  “Não façam aglomerações em praias, em calçadões, em praças, em parques, em clubes, em condomínios ou residências privadas”.

Paulo Alexandre Barbosa foi convidado pela CNN para falar ao vivo sobre as medidas a serem tomadas para evitar a acumulação de pessoas nas faixas de areia. O prefeito espera que o governo do Estado de São Paulo organize uma campanha de orientação e controle a entrada de pessoas na Baixada Santista .

Contando que a população chega até as cidades pela Rodovia Anchieta, Barbosa diz que foi requerido ao Governo a distribuição de máscaras nas praças de pedágio e que a polícia auxilie na fiscalização do uso desse equipamento na região.

Ainda assim, caso as praias fiquem cheias, o prefeito diz que terá que tomar medidas mais restritivas. “Nesse momento, com a evolução da pandemia, nenhuma opção será descartada. Se nós tivermos que fechar a praia, nós vamos fechar “, afirmou.

Anteriormente, Barbosa já havia ameçado fechar as praias caso a população continuasse ignorando as determinações de distanciamento social e uso obrigatório de máscaras. Na época, chegou a mencionar que a prefeitura deveria encaminhar à Câmara Municipal um projeto para aplicar multas a quem participasse ou incentivasse aglomerações .

Para ele medidas extremas não seriam justas com a população da Baixada Santista, pois ela “está consciente do seu papel”. A região está há mais de um mês na fase amarela do Plano de São Paulo e apresenta os melhores indicadores do Estado para chegar até a fase verde.

“O que nós observamos é que muitas vezes os turistas que vem usufruir da região não tem a mesma consciência”, completa Paulo Alexandre Barbosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *