BOLSA SOBE DE OLHO NO MUNDO.

BOLSA SOBE 4,69% E DÓLAR FECHA A R$ 5,71 NESTA SEGUNDA-FEIRA

A abertura gradual da economia nos Estados Unidos e em diversos países do mundo somada à expectativa de uma vacina contra o coronavírus trouxeram otimismo ao mercado financeiro global nesta segunda-feira (18). No Brasil, as boas notícias vindas do exterior fizeram o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (B3), fechar em alta de 4,69%, a 81.194 pontos. Foi a maior alta diária desde o dia 06 de abril. No câmbio, o dólar caiu 2,09% a R$ 5,71.

Nos Estados Unidos, o Dow Jones fechou em alta de 3,85%, assim como S&P (+3,15%) e Nasdaq (+2,44%). O dia começou no terreno positivo com as notícias de que a Apple está reabrindo suas lojas e a indústria automobilística está retomando a produção de veículos.

Em seguida, o otimismo ganhou fôlego após a empresa de biotecnologia americana Moderna ter afirmado que sua vacina experimental contra a Covid-19 mostrou potencial de sucesso. Segundo a companhia, os testes indicaram a produção de anticorpos neutralizadores do vírus semelhantes àqueles encontrados em pacientes recuperados do coronavírus. Isso fez as ações da companhia dispararem 25% na Bolsa dos EUA.

Segundo Pablo Spyer, diretor da Mirae Asset, o otimismo desta segunda-feira esteve atrelado ao processo de abertura das economias dos Estados Unidos e Europa, além das notícias em torno de uma nova vacina. Além disso, ele citou a indicação do Federal Reserve (Fed, o Banco Central Americano), de que não faltarão recursos para salvar a economia dos EUA.

A fala de Jerome Powell (presidente do Fed) no fim de semana sinalizou que há dinheiro suficiente e o governo vai usar a munição adequada para enfrentar a crise. Os investidores começaram ainda a semana animados, com a esperança de uma recuperação mais forte e vendo menos riscos de uma segunda onda de contaminação. Na Europa, quase todos os países já saíram do isolamento. Nos EUA, 75% da Califórnia já retomou a atividade. Há ainda a Apple abrindo as lojas, disse Pablo Spyer.

No cenário interno, analistas destacaram as informações de que o ministro da Economia, Paulo Guedes, não cogita deixar o governo. Isso trouxe alívio aos investidores no país, afirmou Spyer. Na B3, destaque para as ações das empresas aéreas, após acordo com o BNDES. O papel preferencial (PN, sem direito a voto) da Azul subiu 29,87%, para R$ 14,39, assim como a da GOL, com alta de 14,46%, para R$ 12,43. Papel do setor de turismo também tiveram dia positivo, com a CVC, cujo papel ordinário (ON, com direito a voto) subiu 19,24%, para R$ 12,58.

Os papeis mais líquidos da Petrobras subiram 8,1%, para R$ 18,54, com o aumento do preço do petróleo no mercado internacional. O Brent fechou em alta de quase 10%, para US$ 35,65.

A pesquisa semanal Focus, realizada pelo Banco Central, aponta que a expectativa é de que o PIB (Produto Interno Bruto) encolha 5,12% em 2020. Uma semana antes, a perspectiva era de uma queda de 4,11%. Para 2021, a estimativa continua sendo de crescimento de 3,20%.

O viés também é positivo nos pregões na Europa, com investidores esperando por uma recuperação econômica gradual à medida que muitos países flexibilizam os bloqueios causados pelo coronavírus.

O mercado de ações na China fechou em alta nesta segunda-feira, com os investidores esperançosos após dados mostrarem que os preços das moradias no país asiático subiram em abril.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,26%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,24%. Em Tóquio, o índice Nikkei subiu 0,48%.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *