Crônicas do cotidiano: Naqueles dias…

Tem dias em que não adianta fazer nada para mudar o rumo das coisas ao nosso redor. Se
há constelações que ditam a energia que nos move e nos enviam sinais fortes ou fracos, que
nos dão o norte para um caminho, ou mesmo, nos direciona para acertos ou erros, nos faz
mais atrativos ou repudiados, mais belos ou mais feios…Quando este alinhamento de
planetas ou energias se desalinham com sua harmonia…Talvez o melhor a ser feito é nos
recolhermos num local na floresta até que esta energia ruim sobre nós se dissipe.

Nesta fase, se você comprar um circo por causa da mulher barbuda e do anão engraçado…A
mulher tem uma crise hormonal e cai todos os seus pêlos. O anão engraçado tem uma crise
crise hormonal e cresce. Se comprar um carro zero com um descontinho…Pode contar que
ele caiu da carreta. Na hora de licenciar…O chassi foi adulterado de fábrica�

Pode acender incenso, rezar quinze aves marias, dar pulinhos nas ondas até a Africa (indo e
voltando) e quando você chegar na praia, não vire porque provavelmente tem um tsunami
avançando sobre você…Somente sobre você.

Pode parecer exagero, mas atire a primeira pedra quem já não teve dias, mês ou ano
assim…Ai fico me perguntando…Fazendo uma mea culpa…Análise com renomadas
terapeutas…Mas que diacho está acontecendo comigo…Onde está meu Id..Para onde foi este
desgramado que fazia dar tudo certo.

A igreja católica mandará rezar 30 Aves marias após se confessar…O espiritismo pedirá
expiação silenciosa sobre os nossos atos passados e presentes, muita oração e passes para
afastar os maus espíritos ao seu redor…O Candomblé exalta fazer ebós e oferendas numa
mata aberta ou no terreiro, exceto nas sextas, para tirar influências ruins sobre uma pessoa.

São tantas dicas e ofertas de ajuda em todas as religiões, que fico imaginando que talvez
um banho simples de sal grosso resolva tudo isso.

Aproveite e visite a Livraria Amazon e adquira o meu livro lançado recentemente, ele está
por R$.41,00 com frete gratuito.
www.amazon.com.br – Autor Waldir Figueiredo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *