DIA DA INDÚSTRIA

Nesta data a homenagem é destinada aos espaços de produção de maior representação para as economias nacionais: as indústrias.

O setor industrial, que já estava debilitado e iniciando sua recuperação, foi surpreendido pela pandemia de Covid-19 e a crise resultante da paralisação de atividades. Apesar disso, há um grande esforço para se manter os empregos e atender às novas demandas que surgiram com a chegada do coronavírus. 

O dia 25 de maio foi escolhido como Dia da Indústria em homenagem ao patrono da indústria nacional, Roberto Simonsen, que faleceu em 25 de maio de 1948.

Roberto Simonsen foi um engenheiro, industrial, administrador, professor, historiador e político, além de membro da Academia Brasileira de Letras (ABL). Além disso, Simonsen era presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP). 

Também conhecidas como o “Setor Secundário” de um país, as indústrias podem abranger os mais variados tipos de mercados, desde os alimentícios até os de vestuário, por exemplo.

O Brasil começou a ser industrializado a partir do governo do presidente Getúlio Vargas, mas apenas com Juscelino Kubitschek as indústrias estrangeiras começaram a se instalar no Brasil, fazendo com que a economia do país aumentasse. 

Atualmente, a indústria está intrinsecamente inserida nas sociedades globais, sendo impossível imaginar a vida contemporânea sem esse setor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *