EPIs NO PA DONA LUÍZA GERA DISCUSSÃO.

Na manhã de hoje dia 24.03 a ativista da saúde Rosália Tchiad esteve no PA Dona Luíza no Jardim Centenário e após conversar com funcionários e pacientes verificou que os funcionários estavam atendendo a população com os EPIs (equipamentos de segurança) como máscaras, óculos, avental, e indagando foi informada que dependendo da situação não haveria materiais para atender tanta demanda dada a gravidade de contágio.

Para alguns funcionários o problema pode se agravar se faltar o EPIs em uma epidemia de coronavírus.

Ao procurar o responsável pela Unidade Rosália foi atendida pelo diretor clinico Dr. Guilherme Del Grande de Oliveira que relatou que existe sim a falta de reposição de alguns equipamentos, devido a grande demanda e que alguns pacientes inclusive ao sair levam as máscaras para casa, afim de repassar aos seus familiares , o que estaria causando a falta de alguns do materiais.

Dr.Guilherme também mencionou que as máscaras tem uma duração de 2 horas e que elas devem ser trocadas e que estes problemas estão sendo relatados ao Diretor Técnico da unidade.

O Dr.Guilherme citou que chegou ontem um paciente infartado e que só foi possível a sua remoção as 22 horas, através de um político amigo do paciente por falta de viatura e nestes casos ele explica que acaba o plantão, termo médico usado para definir o atendimento e o cuidado que o paciente necessita e o PA passa a dar prioridade ao paciente.

Dr.Guilherme na explanação, citou que neste momento, muitos profissionais também estão apresentando atestados médicos, derrubando a escala e obrigando o PA a trabalhar com redução no atendimento.

Também questionado por Rosália se o atual secretario José Mario já havia visitado aquela unidade ele informou que não, porém que no caso de falta de material e problemas administrativos quem trata é o diretor técnico da unidade e a função dele é responsabilidade com seus colegas médicos e da clinica pediatra e clinica médica.

Rosália avisou que irá fazer uma denúncia destes fatos ao Conselho Municipal de Saúde sobre estes casos gravíssimos da falta de reposição de EPIs e de médicos para atendimento a população, já prevendo que se aquela unidade receber um paciente com resultado positivo para o Coronavírus, tantos os médicos como enfermeiros e funcionários que trabalham naquela unidade estarão expostos ao vírus.

Rosália avisou a redação do Guaru News que ainda no dia de hoje irá fiscalizar o atendimento em mais 4 unidades de saúde de Guarulhos, para saber se as condições são as mesmas encontradas no PA Dona Luíza e que informará via redes sociais e a imprensa se o atendimento aos pacientes e os cuidados com as equipes de saúde, estão adequadas para o enfrentamento desta pandemia.

Segundo ela, não adianta a prefeitura chamar a imprensa para mostrar barracas que estão montando, se não estão capacitando profissionais para trabalharem com segurança para eles e para os pacientes e seus familiares.

Ela também chamou a atenção para o fato da periferia da cidade estar sendo esquecida e que o andar do Hospital Pimentas-Bonsucesso que está em reforma à anos poderia abrigar os pacientes suspeitos pelo COVID-19 e se tornar referencia na região.

Esta é uma pandemia e precisa ser tratada como tal, tanto para preservação dos pacientes, como para médicos, enfermeiros e pessoal de limpeza e segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *