GOL NÃO CHEGA A ACORDO E PODE DEMITIR EM GUARULHOS

GOL e Sindicato não chegam a acordo e haverá demissões em Guarulhos

Outros aeroportos podem também ter onda de demissões

A GOL Linhas Aéreas anunciou ontem que não lhe restaram alternativas senão demitir funcionários no Aeroporto Internacional de Guarulhos, após negociações sem sucesso com o Sindicato.

A empresa informou em um e-mail interno que não conseguiu fechar um acordo com o SindiGRU, sindicato que representa os aeroviários (funcionários de solo) da empresa no aeroporto.

Como 60% dos membros do Sindicato votaram contra a proposta da GOL, a empresa afirma que a única saída é a redução da força de trabalho, que seguirá a Convenção Coletiva de Trabalho que define que as demissões serão, em sua maioria, por antiguidade (os mais novos de empresa saem).

Segundo aeroviários que entraram em contato com o AEROIN ao longo da semana, os aeroportos representados pela FNTTA (Federação Nacional dos Trabalhadores em Transporte Aéreo), que representam os sindicatos de Rio de Janeiro, Minas Gerais, Campinas, Alagoas, Amazonas e São Paulo; tiveram seus empregos preservados assim como foi definido para os tripulantes de voo.

Já os outros aeroportos que pertencem à Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil da CUT (FENTAC) não fecharam acordo, com exceção de dois lugares onde foi votada a proposta da GOL: Porto Alegre, onde foi aprovada e Guarulhos, onde foi reprovada.

Em outras aeroportos da FENTAC existe o receio de demissões e por isso foi criado um abaixo-assinado para permitir que os funcionários votem a proposta ou possam aderir a algum dos planos de licença ou demissão da empresa, sem depender do sindicato. Veja abaixo o comunicado da empresa na íntegra:

O número total de demitidos em Guarulhos ainda não foi revelado, e também a empresa não comentou sobre as outras bases onde o acordo não foi fechado.

Boeing 737 da GOL pousa em Guarulhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *