GUARULHOS PODE FICAR A PARTIR DE FEVEREIRO SEM COLETA DE LIXO.

Os funcionários da coleta seletiva da empresa Trail em Guarulhos, estão de aviso prévio e devem trabalhar até o dia 9 do próximo mês, apesar do contrato vencer nesta quinta-feira 30.01, segundo informação de um funcionário que pediu para não ser identificado. A prefeitura informou que a cidade não corre o risco de ficar sem a coleta de lixo.

“A Prefeitura de Guarulhos informa que o processo licitatório para contratação da empresa de coleta domiciliar e seletiva está em fase conclusiva e que a cidade não corre risco de ficar sem tal serviço”, destacou em nota a administração municipal, alegando que a Trail vem prestando serviços ao município desde meados de 2.018.

Questionada sobre a situação dos funcionários, o atual governo informou que quem deve dar maiores informações é a empresa. Já a trail afirmou a imprensa que presta serviços referentes à coleta de lixo desde 2.017. “Os avisos prévios foram emitidos em razão da perspectiva de que será finalizada em breve a licitação para o serviço de coleta. Somente após a conclusão do processo é que será conhecida a empresa que irá responder pelos serviços.”

A reportagem ouviu um funcionário, que alegou estar sem informações da Trail, já que a empresa apenas citou sobre o término do contrato e que todos os funcionários entre motoristas, mecânicos e coletores, trabalham até o dia 9 do próximo mês. “

Até o momento não passaram nada para a gente, apenas assinamos o papel que estamos de aviso prévio, porém, nem nos avisaram sobre qual empresa que deverá entrar no lugar para efetuar o serviço”, e se irão precisar de nossos serviços.

Apesar de citar que o processo licitatório será encerrado em breve, a administração municipal não forneceu nenhum prazo sobre a resolução desta situação, o que pode gerar a falta de coleta de lixo na cidade.

Além do que a ganhadora da licitação precisará ter uma estrutura montada para atender a partir do dia 9 a população no que diz respeito a coleta de lixo na cidade.

Voltamos lembrar que estamos falando de uma cidade com mais de 1.300.000 habitantes e mais de 300 kilometros quadrados.

Para o leitor ter uma ideia da situação real, basta um dos participantes recorrer ao Judiciário que poderá suspender a licitação por tempo indeterminado, provocando assim a paralisação de toda a coleta de lixo doméstico da cidade.

Em outras palavras, estamos no fio da navalha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *