Libertadores: Santos e Inter estreiam com derrota na fase de grupos

A noite desta terça-feira (20) não começou boa para os clubes brasileiros pela fase de grupos da Libertadores. O Santos recebeu o Barcelona de Guayaquil (Equador) e foi derrotado por 2 a 0 na Vila Belmiro, em Santos-SP, pelo Grupo C. Já o Internacional perdeu do Always Ready (Bolívia), pelo mesmo placar, no estádio Hernando Siles, nos 3,6 mil metros de altitude da capital boliviana La Paz, pelo Grupo B.

Os dois times dormem na lanterna das respectivas chaves. No grupo do Peixe, a primeira rodada será completada nesta quarta-feira (21), com o duelo entre The Strongest (Bolívia) e Boca Juniors (Argentina) em La Paz, às 19h (horário de Brasília). No grupo do Colorado, o Deportivo Táchira (Venezuela) bateu o Olímpia (Paraguai) por 3 a 2 no estádio Pueblo Novo, na venezuelana San Cristobal.

Santos e Inter voltam a campo pela Libertadores na próxima terça-feira (27), às 19h15. O Peixe visita o Boca Juniors na Bombonera, em Buenos Aires. O Colorado recebe o Deportivo Táchira no Beira Rio.

Tropeço na Vila

O primeiro tempo na Vila Belmiro foi dominado pelo Barcelona. Aos nove minutos, o meia Damián Diaz recebeu cruzamento rasteiro pela esquerda do lateral Mario Pineida e mandou rente à meta. Aos 37, a bola afastada por João Paulo parou na poça d’água e Diaz tentou aproveitar o goleiro adiantado, mas o chute saiu fraco e o santista se recuperou. Aos 43, João Paulo rebateu o chute forte e cruzado de Pineida. A melhor chance alvinegra foi aos 24 minutos, com o atacante Marcos Leonardo, que girou à esquerda na área e bateu na rede pelo lado de fora.

Os equatorianos não mudaram a postura agressiva na segunda etapa e aproveitaram uma saída errada do Santos para abrirem o placar. Aos sete minutos, o meia Emmanuel Martínez deixou o atacante Carlos Garcés livre para marcar o primeiro gol da noite. Aos 15, Martínez arriscou de intermediária e acertou a forquilha do travessão.

O Barcelona seguiu no ataque. Aos 23, Diaz rolou para o meia Michel Hoyos aparecer pela direita e cruzar por baixo. Garcés não conseguiu concluir, mas a bola desviou no lateral Pará e foi parar na rede santista, ampliando a vantagem dos visitantes. Desorganizado e sem ideias, o Santos buscou diminuir o prejuízo, sem sucesso.

Derrota na altitude

Em La Paz, o Always Ready adotou uma postura agressiva, marcando a saída de bola, enquanto o Inter, em meio à altitude, buscava cadenciar o jogo. Aos dois minutos, o meia Javier Sanguinetti quis surpreender Marcelo Lomba com um chute da intermediária, mas o goleiro fez a defesa. Foi a melhor chance da primeira etapa. Apesar de melhor em campo, o time boliviano pecou em limitações técnicas dele próprio. Aos poucos, o Colorado diminuiu o ímpeto adversário, ainda que sem criar lances de perigo.

Inter chegou a acertar uma bola na trave do Always Ready na Bolívia, mas volta para Porto Alegre com a derrota.

Internacional x Always Ready, Libertadores, por REUTERS/Manuel Claure/Direitos reservados

O que Sanguinetti não conseguiu no primeiro tempo, Fernando Saucedo teve sucesso na etapa final. Aos sete minutos, o volante do Always Ready soltou a bomba no ângulo, da entrada da área, sem chances para Lomba. O Inter só respondeu aos 30 minutos, em finalização do atacante Yuri Alberto que parou no travessão. Mostrando pouca criatividade, o Colorado ainda sofreu o segundo gol: o zagueiro Zé Gabriel saiu errado, Saucedo achou o atacante Carmelo Algaranãz, que fechou o placar em La Paz.

Foto: Guilherme Dionísio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *