PORQUE O DIA DAS MÃES?

DIA DAS MÃES

O Dia das Mães é uma data comemorativa celebrada no Brasil, no segundo domingo do mês de maio. Nele é homenageado todo o amor, carinho e dedicação que as mães têm com seus filhos. Essa comemoração foi oficialmente instituída pelo presidente Getúlio Vargas, em 1.932, mas fala-se que a primeira celebração do tipo foi realizada ainda na década de 1.910.

O Dia das Mães é uma celebração que surgiu nos Estados Unidos, sendo fundado por Anna Jarvis, filha da ativista Ann Jarvis. Ele foi criado por Anna como uma forma de homenagear sua mãe, falecida em 1.905. Sua criação oficial aconteceu em 1.914, por meio do presidente norte-americano Woodrow Wilson. 

O Dia das Mães é uma criação moderna que remonta aos Estados Unidos do começo do século XX. No entanto, celebrações e homenagens para as mães não foram uma exclusividade dos norte-americanos desse período.

Os historiadores sabem que, na Antiguidade, festivais e celebrações aconteciam como homenagem às figuras maternas. Podemos observar então que, desde tempos muito remotos, as mães são enxergadas como figuras importante dentro da família e da sociedade.

O Dia das Mães, como citado, surgiu no início do século XX, e sua criação foi uma homenagem a Ann Jarvis. Essa norte-americana era uma ativista que dedicou sua vida a obras de caridade, sobretudo aquelas realizadas durante um dos períodos mais conturbados da história norte-americana: a Guerra de Secessão.

Ann Jarvis dedicou-se totalmente ao trabalho social. Ela fazia parte de uma igreja metodista e passou a trabalhar, a partir da década de 1.850, na conscientização das famílias na região onde morava, Virgínia Ocidental, a respeito da importância de manter-se boas condições sanitárias, isto é, higiene. Suas ações estavam ligadas ao Mother’s Day Work Clubs.

Isso porque, na época, era comum que doenças como febre tifoide e cólera, afetassem locais sem as condições ideais de higiene. Durante a Guerra Civil Americana, Ann Jarvis ajudou socorrendo soldados que lutavam dos dois lados do conflito. Ela forneceu alimentos para quem os necessitava e auxiliou no tratamento de doenças.

Depois da guerra, Ann Jarvis participou de ações que buscavam reconciliar as pessoas que lutaram umas contra as outras. Ann Jarvis juntou-se a mais mães e idealizou o Mother’s  Friendship Day (Dia das Mães pela Amizade), um dia para unir as famílias que tinham lutado nos diferentes lados da guerra e realizar ações que promovessem a amizade e fraternidade entre elas.

Ann Jarvis viveu até 1.905 e passou os últimos momentos de sua vida na Filadélfia, com sua filha Anna Jarvis. Quando ela faleceu, em 09 de maio, o luto de sua filha foi consideravelmente doloroso. Tempos depois, Anna Jarvis resolveu idealizar uma data para homenagear sua mãe. Nascia assim a ideia que deu origem ao Dia das Mães. 

Não obstante, os historiadores consideram outras ações, no século XIX, como precursoras do Dia das Mães. Um exemplo disso foi dado por Julia Ward Howe, que tentou, em 1.872, criar o Mother’s Day for Peace (Dia das Mães pela Paz), mas sua ideia acabou não prosperando e foi esquecida. Jarvis, por sua vez e ao contrário de Howe, teve sucesso na sua empreitada.

A proposta de Anna Jarvis para a criação do Dia das Mães foi idealizada em 1.907 e colocada em prática, pela primeira vez, em 1.908, como um memorial para a sua mãe. A atuação da filha pela criação desse momento de celebração das mães espalhou-se e contagiou os Estados Unidos. Em 1.910, o estado da Virgínia Ocidental oficializou o Dia das Mães no segundo domingo de maio. 

Quatro anos depois, em 1.914, Anna Jarvis conseguiu concretizar o seu sonho. O Congresso dos Estados Unidos aprovou a criação do Dia das Mães e sua implantação em todo o país. O presidente Woodrow Wilson, por sua vez, aprovou a medida do Congresso. Aos poucos, o Dia das Mães transformou-se em algo muito importante.

O Brasil passou a comemorar o Dia das Mães, de maneira oficial, após um decreto emitido pelo presidente do Brasil em 1.932, Getúlio Vargas. O estabelecimento dessa data no país foi resultado dos esforços realizados pelo movimento feminista brasileiro. O decreto que a oficializou foi o de nº 21.366, assinado em 05 de maio de 1.932.

Embora a data tenha sido criada oficialmente só na década de 1.930, o primeiro registro de comemoração do Dia das Mães de que se tem conhecimento em nosso país é de 1.918. Esse registro fala de uma celebração do tipo realizada em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.

Aqui adotou-se o modelo norte-americano, com a celebração sendo realizada no segundo domingo de maio. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *