TENSÃO NA UNG DEVIDO A UMA “BRINCADEIRA”

Uma mensagem via WhatsApp sobre uma ameaça de chacina, compartilhada entre alunos da Universidade Guarulhos (UnG) na noite da última  quinta-feira, 24/10, fez com que a Polícia Militar e o Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) da Polícia Civil deslocassem para o local o policiamento preventivo e ostensivo, na manhã de sexta-feira, 25/10.

Porém, segundo a Secretaria de Segurança Pública, nada de irregular ou ilícito foi encontrado na dentro da instituição.

O boato deixou os estudantes preocupados e muitos não foram ao campus na manhã de sexta-feira.

Imagens compartilhadas por internautas mostram que as ruas entorno da universidade ficaram vazias no período.

 Havia apenas algumas viaturas no local.

Questionada, a UnG afirmou que não iria se pronunciar porque tudo não passou de um boato, para causar o tumulto e que este tipo de ameaça não é comum em sua Universidade.

O aluno que supostamente teria feito a ameaça usou as redes sociais para se justificar e se defender.

Segundo ele, alguém usou uma imagem de seu celular e um dos seus perfis para fazer “fake news com seu nome”, causando toda esta polemica.

Este tipo de “brincadeira” esta sendo apurado, para que casos como este não mais ocorram, deixando um ambiente na Universidade de muita tensão entre alunos, professores e funcionários e deslocando um policiamento desnecessário para o local, onde poderiam estar cuidando da prevenção e proteção da população.

A SECRETARIA DE SEGURANÇA PUBLICA DEU UMA NOTA A IMPRENSA.

“A Polícia Militar e o Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) da Polícia Civil de Guarulhos compareceram, nesta sexta-feira, à instituição de ensino para averiguar a denúncia. Nada de ilícito foi encontrado. O policiamento ostensivo e preventivo nas imediações foi reforçado.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *