DEPUTADOS ENTRAM NA JUSTIÇA CONTRA RODÍZIO

Sete deputados estaduais de SP entraram com uma ação na Justiça para suspender o rodízio ampliado que começou a valer nesta semana na capital do estado.

Para os parlamentares, o decreto que amplia o rodízio de veículos é “contraditório e ineficaz”, porque não aumenta as taxas de isolamento social, como proposto — pelo contrário, gera “superlotação no transporte coletivo e, consequentemente, uma maior propagação do novo coronavírus”.
“No que concerne à adequação e finalidade, a medida de restrição de veículos não atende a seu objetivo, porque não constitui meio eficaz para aumentar o nível de isolamento social, dado que não obsta a que as pessoas movimentem-se pelas ruas, senão que apenas veda que elas se utilizem de seu carro próprio, sem impedir, portanto, que as pessoas possam se utilizar de veículos de transporte remunerado, como táxis e de aplicativos, o que significa dizer que em nada contribui para aumentar o grau do isolamento social.”

A ação é assinada pelos seguintes deputados: Sargento Neri, Coronel Telhada, Márcio Nakashima, Letícia Aguiar, Coronel Nishikawa, Adriana Borgo e Ed Thomas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *